» Em busca do Equilíbrio

Hawaii sunset wallpaper

* Sama Bhava: Viver em Equlíbrio *

Alguém que diga que não pode passar sem isso e que tem horror àquilo é um joguete das circunstâncias. Quando possui ou desfruta as coisas que “adora”, está feliz. Quando lhe faltam, fica triste e ansioso. Quando consegue estar distante e protegido contra aquelas coisas que “detesta”, se sente bem. Quando não, adoece. Uma pessoa assim só conquistará sua mente e se sentirá realizado, quando desenvolver Sama Bhava (bhava, atitude psíquica; sama, igual). Só assim conhecerá satisfação, contentamento, equilíbrio e equidistância dos opostos da existência. É condição de maturidade. E, reciprocamente, gera maturidade. À medida que, por outros meios, a mente vai sendo conquistada, o homem vai deixando de ser um vinculado e um frágil, vai atingindo sama bhava ou equanimidade; vai triunfando sobre a dança das circunstâncias externas e ficando invulnerável, imperturbável, independente, incondicionado aos acontecimentos que lhe escapam ao controle.
O homem vulgar em sua imaturidade adoece dos nervos, porque é extremado tanto no sofrimento como no gozo. Quando as coisas são favoráveis, o sol brilha, o mundo sorri, os amigos o estimam, há aplausos, lucros, saúde, tudo vai de “vento à feição”, ele exulta, goza, festeja, dança, ri e chega até a ficar generoso e confiante.
Quando, no entanto, sobrevém o desfavor da sorte, quando há chuva miúda ou cerração escondendo o sol, se os amigos se afastam ou falham, quando recebe críticas e censuras e sabe de calúnias, se o filho vai mal na escola ou o movimento da bolsa é ruim, entrega-se ou ao abatimento ou à revolta; o desalento então cava-lhe rugas na testa e “brechas na alma”. A personalidade imatura não conhece meio-termo entre gargalhadas e lágrimas, desvarios de prazer e gemidos de dor, satisfações de orgasmo e pranto de desespero. Pessoas assim, levadas ao sabor das tempestades emocionais, precisam aprender a equanimidade dos sábios, que não se perturbam quando o destino lhes tira dos lábios a taça de mel e, em troca, dá uma de fel.
O sábio sabe que na vida há noites frias e quentes, dias trágicos e venturosos sins e nãos, saciedades e fomes, berços e esquifes, vitórias e derrotas, lucros e perdas, portas que fecham e portas que se abrem. O sábio não se deixa perturbar nem pelo dulçor nem pelo amargor dos frutos que lhe são dados. Não chora demais nem ri sem medidas. É sereno. É equânime. É igual. É invulnerável aos opostos.

Hermógenes, Yoga para Nervosos (pág. 210)

———-
– Posts relacionados:
» ESPORTES
» Simplesmente Hermógenes

________________________________________________Surf4ever

Anúncios

5 Responses to “» Em busca do Equilíbrio”


  1. 1 joao paulo fev 26 2010 às 4:26 pm

    O texto é profundo. Será que isso explica a eterna insatisfação do ser humano ou apenas o desequilibrio da maioria das pessoas? Lendo esse texto vejo que estou ainda beeem distante da Sama Bhava.

  2. 2 Maurio Borges fev 27 2010 às 11:11 am

    Vou imediatamente copiar e deixar dentro do carro para ler nas filas… (da Beiramar, da ponte, do caminho da Lagoa, na Via Expressa, na Br)… para que eu quero pular!!!

  3. 3 Luciano Burin fev 27 2010 às 12:09 pm

    O exercício da renúncia é um desafio por vezes doloroso… os momentos de serenidade, mesmo diante das adversidades inevitáveis, podem proporcionar a realização plena que o homem comum tanto busca, mas pouco desfruta. Afinal, é mesmo dificil achar ondas perfeitas em um mar revolto!

  4. 4 zé augusto de aguiar fev 28 2010 às 9:37 am

    ae gustavo, como vai, velho? cara, tô precisando de um help. ano passado, passei aquele vídeo sobre o figue pros meus alunos e eles depois fizeram redações e poesias, e eu prometi mandar pro cara. vc tem algum contato que me arrrume a direção do figue?
    grande abraço, zé augusto

  5. 5 Surf4ever fev 28 2010 às 8:35 pm

    Valeu pelo drop aqui João, Maurio, Luciano e Zé Augusto.

    Zé, no site/blog da prática de Yoga do Figue Diel em Itajaí tem os contatos de telefone e email dele:

    http://figuediel.wordpress.com

    Abraços,

    Gustavo
    S4e


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




“Eu vou pegar uma onda todos os dias, mesmo que seja na minha mente.”

“I will catch a wave every day, even in my mind.” Shaun Tomson

Uso recomendado:

Pra lavar a alma!

contato@surf4ever.com.br

Fica a vontade em mandar e-mail, ou comentar em qualquer post do blog, mesmo que seja antigo!

Blog com:

  • 415,734 hits

No blog agora:

hit counter

Arquivos:

Parceria Sul-Americana:

Melhor em 1024 X 768 pixels

******************************