» Do Surf

imagem by Tora - clica se quiser acessar o blog Toratoon

por Tereza Freire*

Imagine que você é um surfista. Você chega na praia e vai em direção ao mar. Deita-se na prancha e rema até passar a arrebentação. Quando você fura a onda, não pensa em mais nada, a não ser a onda. Naquele momento, você está completamente presente, não há memórias, não há projetos. Apenas o agora!

Yoga é estar presente no momento presente. Se não ficamos atentos, vem uma onda e depois outra, e outras mais e se a atenção não for total, um caldo nos leva de volta ao começo da arrebentação e temos que começar tudo de novo. Precisamos aproveitar ao máximo o tempo que temos para ficar na água, não temos tempo a perder na vida…

Todo esforço que fazemos, resulta em punya, mérito, que é acumulado quando lutamos com todas as forças para passar as ondas. Sentamos na prancha e aproveitamos a calmaria depois do esforço. Respiramos, relaxamos, contemplamos o mar e não pensamos em como seria se estivéssemos em outro lugar. Somos mar…

Então vem a onda e você se prepara. A chegada da onda é o foco da sua vida naquele momento. Você por acaso pensa no que deixou de fazer ano passado, mês passado, ontem? Você lembra das contas que tem para pagar? Do trabalho que vai ter que entregar? De todas as obrigações que a vida insiste em te cobrar? Não. Você surfa!

E só… Vai ao sabor do vento, dança de acordo com a música, segue a corrente. A onda é a sua obra de arte! Você espera, constrói, sente e vai. Totalmente entregue, totalmente presente. E a cada onda, a mesma entrega, o mesmo preciosismo, a mesma vontade de acertar, de fazer melhor.

Yoga é perfeição na ação. Cada onda é diferente da outra, assim como você é diferente em relação a cada uma delas. Você não espera que uma onda seja melhor do que a outra. Assim como não esperamos que uma pessoa seja melhor do que a outra, um trabalho melhor do que outro, um amor maior do que outro.

Você recebe o mar do jeito que ele é a cada momento, com toda entrega e aceitação. Recebe a onda que chega e faz o melhor que pode para que seja a melhor onda que você já pegou. Você também não se apega a onda, querendo que ela seja sua para sempre, você aceita a impermanência, pois sabe que a onda vai passar e se transformar em mar. Você não espera que o mar corresponda as suas expectativas.

Você dá o seu melhor e não exige nada em troca. Cada onda é um novo desafio que vai te ensinar algo diferente. Mesmo aquelas assombrosas que você escolhe não pegar, te ensinam respeito e responsabilidade. E as que estouram no meio do caminho, não te frustram porque você aprende a ter paciência, a ser tolerante e, principalmente, a ter humildade para se relacionar com aquele tipo de onda.

Aquele tubo que o outro pegou antes de você, não lhe incomoda, porque você vibra com a realização do outro, pois se somos todos um, somos nós que estamos naquele tubo e o prazer do outro é nosso prazer também. Quando você perde uma onda boa porque estava distraído olhando o céu, não fica sofrendo pensando que esta poderia ter sido a onda da sua vida.

Você sabe que todas as ondas são as da sua vida porque tudo que nos acontece, é sagrado, sejam as ondas boas ou aquelas que quebram no meio do caminho. Entregar-se, aceitar a onda e surfar! Isto é Ishvara pranidhana, render-se diante da vida, entregar os frutos e confiar.

Você simplesmente segue surfando, porque este é seu dharma naquele momento. Seu dharma é agir! Você não fica parado na praia esperando a melhor onda para entrar no mar. Você vai para o mar! Porque sabe que a vida é um milagre e este momento é o melhor presente que recebemos de Deus. Por isso, se chama presente!

Namaste!

*A autora dedica este texto ao Vicente e ao Pedro, que a inspiraram para entrar no mar pela primeira vez…

——————————–

Nota do blog: o texto foi publicado originalmente no site yoga.pro.br, e agora aqui com a devida permissão da autora.

________________________________________________Surf4ever

Anúncios

9 Responses to “» Do Surf”


  1. 1 Tereza ago 17 2009 às 8:50 am

    Oi Gustavo:
    Vc leu o texto exatamente com o mesmo fôlego e pausas que eu escrevi… Isso é muito gratificante. beijos e paz!
    Tereza

  2. 2 Rafael Sola ago 17 2009 às 9:31 am

    Essa é a mais pura essencia do surf!

    Estamos sempre acompanhando seus pots!

    Aloha!

    Equipe STC

  3. 3 Luciana ago 18 2009 às 11:51 am

    Parabéns pelo artigo, Tereza! Suas palavras fazem um bem enorme a quem as lê. bjs

  4. 4 Manuel Alves ago 18 2009 às 1:04 pm

    Palavras muito bem escritas, verdade sincera, que eu, você e qualquer outro surfista vai entender como verdade.
    Parabéns a Teresa e ao Gustavo por ter disponibilizado este texto para todos nós, que nem sempre damos o real valor nesta prática maravilhosa que é Surfar.
    Abraço
    Manezera

  5. 5 Renan ago 18 2009 às 1:30 pm

    Muito bom o texto, parabéns Tereza. Valeu Gustavo, mais ume vez. Forte abraço

  6. 6 joao paulo ago 18 2009 às 8:51 pm

    animal esse texto. expressa nosso sentimento de amor eterno pelo surf.

  7. 7 rodrigo terror ago 19 2009 às 4:08 pm

    Toda boa queda começa com um bom aquecimento, que por sí só e de frente pras ondas já nos faz esquecer de todos nossos problemas diários!!!

    ja nas primeiras remadas realmente tudo muda, restando somente a preocupação de chegar ao outside e dropar a primeira onda, que age em nossos corpos como um balsámo de liberdade e frescor da mente…

    por tudo isso e muito mais que sempre digo: surf4ever!!!!!!!

    abraço

    terror

  8. 8 Marza ago 19 2009 às 10:06 pm

    Aqui estou eu, sem saber surfar literalmente, surfando no meu presente…gostaria de indicar seu post/blog para os meus leitores, q tal??

  9. 9 Manuel Alves ago 20 2009 às 11:42 am

    confere este link
    mais uma onda ameaçada
    uma das melhores do Perú
    oa Nativos pedem ajuda
    http://www.olasperu.com/noticias/display_ultimas.php?id=not2
    e altos videozinho
    abraço
    Mané


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




“Eu vou pegar uma onda todos os dias, mesmo que seja na minha mente.”

“I will catch a wave every day, even in my mind.” Shaun Tomson

Uso recomendado:

Pra lavar a alma!

contato@surf4ever.com.br

Fica a vontade em mandar e-mail, ou comentar em qualquer post do blog, mesmo que seja antigo!

Blog com:

  • 415,906 hits

No blog agora:

hit counter

Arquivos:

Parceria Sul-Americana:

Melhor em 1024 X 768 pixels

******************************